domingo, 4 de agosto de 2013

Preto é básico... será?

 Roupas pretas podem possuir inúmeros significados, podem transmitir poder, ousadia, elegância, sobriedade, luto, humildade. O contexto e o modelo da roupa ajudam a determinar o significado do preto, mas o ponto comum  a todas as peças pretas é que não são peças discretas. Preto trás ao conjunto do visual um alto grau de contraste e  não são todas as pessoas que naturalmente harmonizam com ele.
Audrey Hepburn maravilhosa de preto!
mostrei aqui, de maneira introdutória, as paletas para os vários tipos de pele seguindo o sistema de Carole Jackson que é organizado pelas estações. O preto só está presente na paleta das pessoas cuja pele é caracterizada como "inverno". São pessoas cujo subtom da pele é predominantemente frio e que possuem alto grau de contraste natural. Segundo Carole Jackson inverno é a paleta das estações mais comum entre as pessoas. Existem pessoas caucasianas, asiáticas, negras cuja paleta ideal é a do inverno. São pessoas de sorte, preto é uma cor que não sai de moda e que transmite força.


O que acontece quando pessoas das demais estações usam preto é que elas podem sumir diante da atenção que o preto chama, e quem tem que aparecer é você, não é a sua roupa. A roupa deve ser uma moldura para sua beleza natural, deve ser um instrumento para te valorizar. Recentemente usei preto, mas não consegui deixar o conjunto do visual bonito até acrescentar um batom forte que resgatasse o foco da atenção para meu rosto. Isso era algo que eu já percebia intuitivamente mesmo antes de ler a respeito da análise de cores. Sempre acontecia de usar um batom forte junto do preto, sem o qual me sentia com cara de defunto. Assim:


Repito o que já disse aqui. Eu sei que ficou difícil saber quem é quem, mas a da esquerda é alguém sem vida, e a da direta é a Morte do filme "Sétimo Selo". Reparem como o preto "drena" minhas cores e me deixa pálida. Pessoas com o subtom amarelado perdem mais intensamente as cores que conferem o ar saudável quando na presença da roupa preta. Somado ao efeito visual do preto está seu significado de luto e seriedade que pode conferir um ar pesado e sério à fisionomia.


Preto é a cor do luto na Europa Ocidental, enquanto que em países do Oriente a cor relacionada ao luto é o branco. No Japão preto significa experiência enquanto que o branco simboliza ingenuidade. Por esta razão a faixa preta nas artes marciais é um sinal de realização e experiência, enquanto que a faixa branca é reservada para os iniciantes.  Por outro lado, na Europa preto também simboliza humildade e vida eterna, por esta razão é uma cor presente nas ordens religiosas cristãs. A morte é vista como uma "grande noite" e com a vida eterna, daí a razão para tantos padres e freiras usarem perto como sinal de renúncia aos prazeres mundanos. Ao mesmo tempo preto também era considerado uma cor elegante e estava presente nas roupas de luxo. Até a Primeira Guerra Mundial era comum pessoas com menos recursos se casarem de preto pois elas usavam a sua melhor roupa, sendo que frequentemente a melhor roupa que a pessoa possuía era em preto. Na Inglaterra Vitoriana preto era uma cor muito presente na moda possivelmente por influência da rainha, que após a morte do marido usou preto como sinal de luto até o fim da vida. Os puritanos ingleses no século dezessete usavam roupas pretas como sinal de austeridade.


Preto não é uma cor neutra. Na verdade é até difícil designar preto como sendo uma cor. Isaac Newton foi o primeiro a observar que a luz branca quando passa por um prisma (uma peça de vidro, ou gotículas de água como acontece no arco íris) se decompõe em setes cores visíveis aos nossos olhos. O branco é composto pela soma dessas cores, uma peça azul reflete azul, uma peça rosa reflete azul e vermelho, que são as cores que compõem o rosa. O preto absorve todas as cores e não reflete nenhuma, então pelo critério da física de se refletir cor ele sequer é uma cor. Por esta razão uma blusa preta esquenta mais que uma blusa branca, se você pretende usar uma roupa fresca e veranil é melhor optar pelo branco pois ela irá refletir a luz solar ao invés de absolvê-la.  Entretanto qualquer pessoa que já tenha brincado com tintas deve se lembrar que ao misturar vários pigmentos se atinge uma cor bem próxima do preto, o que deixa a questão ainda mais anti intuitiva. Chamamos preto de cor no dia a dia, então me parece que para fins práticos e triviais podemos sim chamar preto de cor. A discussão se preto é ou não cor pertence a alguns escopos, porém não está presente numa reflexão sobre quais cores harmonizam ou não com a pele. Ninguém chega numa loja de roupas e tem o seguinte diálogo: "Eu queria um vestido " "Temos de várias cores, qual você deseja?" "Ah, eu não quero um vestido com cor, quero em preto". No dia a dia chamamos esta "não-cor" de preto porque não estamos refletindo sobre a natureza do preto, mas sim tratando do preto que está presente na nossa percepção e linguagem. Percebemos ao preto da mesma forma que percebemos cores, e chamamos ele de preto. Dado que preto é uma cor tão polêmica, não apenas nas suas mensagens e significados, me pareceu  pertinente esta pequena digressão sobre o que é o preto.


Respondendo à pergunta do título: será que preto é básico? Sim e não. Na verdade mais "não" que "sim. Preto pode ser uma cor básica, no sentido de estar na base do seu guarda roupa, conforme a sua necessidade estética ou profissional,  ou etc. Sob este aspecto a resposta é sim, como poderia ser com qualquer outra cor, e como frequentemente é com o branco para as pessoas da área de saúde. Preto é uma cor essencial para quem possui estilo dramático. Preto ajuda a transmitir nas roupas uma ideologia ou jeito de ser, como no caso dos góticos e de tantos outros.


 Mas abstraindo-se do caso de uma necessidade, seja ela qual for, um guarda roupa baseado no preto, ou que gire em torno desta cor pode ser bastante tedioso.  E, se a sua intenção é usar roupas que te valorizem, possuir um guarda roupa voltado para o preto se torna ainda mais problemático porque existe a possibilidade de que o preto não esteja na sua paleta, e que ao usá-lo você não esteja conseguindo se valorizar como deseja. 


Eu sei que preto é uma zona de conforto "fashion" por assim dizer. Preto é atemporal. Esta blogueira aqui só usa preto e é inegavelmente linda e estilosa. Também é dito que preto emagrece. Eu mesma já usei muito preto, por várias razões, inclusive com a intenção de parecer mais magra. O que percebi com a minha longa experiência de alguém fora dos padrões e que jamais usou roupa tamanho 38 é que o que "emagrece" é uma roupa no tamanho adequado e com bom corte. Uma roupa preta num tamanho menor que o seu, por exemplo, não vai fazer nada por você, vai realçar tudo o que você quer esconder. Por outro lado, uma roupa no seu tamanho, com bom caimento, e com um corte que realce o que você tem de melhor e disfarce seus pontos mais sensíveis te deixará visualmente mais magra e elegante.


A mensagem que o preto transmite é de fato tentadora: elegância, seriedade e auto confiança. A minha resposta para isso é que são conceitos,  portanto é possível transmitir elegância, seriedade e poder com cores mais amigas, se preto não for sua cor. Existem maneiras de usar o preto mesmo quando  a sua paleta não se é a do inverno, mas uma outra saída é escolher uma cor perto do preto mas que não seja preto. Marinho, café e grafite são substitutos incríveis para o preto, e que juntos de um corte de roupa adequado podem também transmitir seriedade e auto confiança, só que desta vez combinados com a sua beleza natural. Assim você pode conseguir transmitir a imagem de elegância que o preto confere porém com uma cor que harmonizará melhor com a sua pele, para você não ficar com a fisionomia pálida e sóbria se a sua intenção não for esta.

 Aqui algumas opções, coloquei o preto no meio do gradiente para comparação:

Opções quentes ao preto

Opções frias ao preto
 Acredito que a ideia de que  o preto confere sempre elegância é um noção que precisa ser desconstruída. Elegância é uma ideia, não é uma relação automática com algo material como o preto. Vou dar o exemplo do nude. A cor nude não existe, e não importa que fabricantes de roupas e cosméticos batizem seus produtos de nude. Isso é um uso artificial do conceito nude, porque o nude não é uma cor mas sim um conceito, é um "espírito da coisa". Uma cor que seja nude em mim obviamente não será nude em mulher de pele negra. Nude é como chamamos aquela cor que se mescla à tonalidade natural da pele daquela pessoa específica, portanto nude varia de indivíduo para indivíduo. Assim como acontece com o nude, existem parâmetros para se determinar o que é elegante. Mas acredito que existem dois aspectos essênciais da elegância: harmonia e adequação. Pessoas consideradas elegantes usam cores e cortes que estão em harmonia com seu biotipo e que estão adequadas à circunstância (ex: usar roupa de gala em um lugar em que se espere isso). O preto, como se pode perceber, não é uma cor que fará todo mundo elegante. O seu preto básico pode não ser preto, você pode descobrir que seu preto básico é outra cor, como as opções que dei mais acima. Mas isso é algo que se descobre praticando o auto conhecimento, observando se a sua pele harmoniza com o preto ou não, e se o preto transmite a mensagem que você deseja, ou não. Afinal, não é para isso que servem as roupas e acessórios?


Atualização: mudei um pouco os gradientes porque algumas pessoas relataram problemas para abri-los, também mudei o formato do arquivo. Uma vez que precisei aumentar o contraste as cores ficaram menos parecidas com o preto, mas acredito que dá para ter uma ideia do que estou sugerindo no texto. Aqui:

Opções frias ao preto

Opções frias ao preto

11 comentários:

  1. Antes de começar a aprender sobre como as cores podem nos embelezar ou não,rsrs,eu que sempre gostei de ter roupas pretas,não muitas,mas algumas em meu armário,sempre achei que ficava meio apagada com a cor e daí a necessidade de um batom vibrante ou um acessório para dar um tchãm no visual,no entanto,eu não sabia que a cor em si que não fica boa em mim,até porque sempre ouvi de profissionais da moda(alguns até famosos) que preto fica bem para todo mundo,será que eles não estudam sobre cores se harmonizar com o subtom da pessoa?Fiquei na dúvida agora.
    Como sempre amei o post e nem sabia que preto não é cor,haha,adoro aprender coisas novas,bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Renata, a ideia de que preto confere elegância e fica bem em todo mundo é tratada por muita gente mundo da moda como se fosse uma verdade universal, o que não se segue. Talvez porque preto seja mais vendável e dê menos trabalho que pensar uma coleção de roupas com versões para todas as pessoas, o mundo da moda em geral não demonstra dar muito valor para a diversidade. Sei que quem estuda para ser consultor de imagem estuda análise de cores sim, talvez na faculdade de moda tenha material para isso também. Mas como em outras áreas da vida, alguns escolhem dar importância para algo enquanto que outros escolher não dar atenção, pode ser isso.
      Obrigada, e eu amei seu comentário!
      Bjos

      Excluir
  2. Tenho aprendido muito sobre harmonização das cores lendo suas postagens, você explica muito bem. Só falta eu descobrir a minha paleta... Barbara, as imagens do seu gradiente não estão aparecendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patricia,obrigada!
      O gradiente é que não está aparecendo, ou as cores escuras que não estão diferenciando do preto o suficiente para distingui-las?
      bjo!

      Excluir
    2. O gradiente mesmo, tanto que quando eu cliquei para ampliar não surgiu nenhuma imagem.

      Excluir
    3. Que estranho Patricia, vou refazer e colocar de novo, ainda hoje.
      Obrigada!

      Excluir
    4. Patrícia, aumentei o contraste e mudei o formato do arquivo, agora você está conseguindo abrir? Bjo!

      Excluir
  3. Barbara, uma das minhas bisavós se casou de preto! Segundo a lenda da época (189...), era moda às italianas do norte (camponesas) se casarem de preto, por que esta era a cor da terra fértil. Eu tive fazes na vida que usei muito preto, mas não o considero básico. Acho que pode fechar demais o visual de qualquer pessoa e nada como experimentar várias cores, né mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Marcia! Parece que preto estava na moda nessa época na Inglaterra, não sabia deste costume italiano!
      Eu também acho que experimentar cores é muito legal, preto é bacana também mas ficar só nele é um tédio!
      Bjão!

      Excluir
  4. gostei muito do post...
    vc escreve muito bem!

    ResponderExcluir